Cinedocumenta começa hoje

Cinedocumenta começa hoje

Cinema e Meio Ambiente é a inspiração da 11ª Mostra de Cinema Documentário de Ipatinga – Cinedocumenta, que tem início hoje, dia 28. A abertura do evento, que reúne filmes de todo Brasil, será às 19h30, no Teatro do Centro Cultural Usiminas, com a exibição dos filmes  Parque Estadual do Rio Doce – PERD e  Uma História de Amor e Fúria.

Uma das mais importantes regiões de proteção à Biodiversidade de Minas Gerais é tema do curta-metragem Parque Estadual do Rio Doce PERD, que exalta a exuberância da maior área contínua de Mata Atlântica do Estado. Imagens do sistema de lagos, que figura entre os três maiores do Brasil, ganham destaque no filme, que busca valorizar a área de preservação, rica em espécies exóticas de animais e plantas raras. Jaydson Sousa assina a direção do curta.

Uma História de Amor e Fúria, de Luiz Bolognesi, é um filme de animação que retrata o amor entre um herói imortal e Janaína, a mulher por quem é apaixonado há 600 anos. Como pano de fundo do romance, o longa ressalta quatro fases da história do Brasil: a colonização, a escravidão, o Regime Militar e o futuro, em 2096, quando haverá guerra pela Com traço e linguagem de HQ, mostra a história do Brasil como você nunca viu. A versão dos que nunca desistiram de lutar.

CINEDOCUMENTA VAI  À ESCOLA

A Cinedocumenta prossegue no dia seguinte, quinta-feira, no Auditório Jamil Sellim de Salles (Fadipa), onde será realizada uma sessão com debate. Agricultura Tamanho Família, de Silvio Tendler, e Expedição Rio Doce, de Vitor Augusto de Oliveira, compõem a programação da manhã de 29 de outubro.

Nesse mesmo dia, o Pitágoras Unidade Centro recebe a Cinedocumenta. A programação começa às 19h, no auditório do 4º andar, onde será promovida nova Sessão com Debate, com  temas focados em Arquitetura. A Terra Reinventada, de Júlia Teles; e Grande Hotel, de Paulo Murilo Fonseca, serão os filmes em cartaz.

Ainda na quinta-feira, 29, outra escola, Altina Olívia Gonçalves, vai hospedar a Cinedocumenta. A Sessão Cinema Eficiente será realizada às 20h30 com a exibição de uma série de curtas sobre moradores de Ipatinga, destacando seus ofícios e modos de vida. Na programação, comparecem Mecânica Dias (Ou Flawlees Victory) e Sonora, ambos de Nilmar Lage; Verdureiro, All Gustus e Barbearia do Pedro, trio de curtas assinado por Pedro Bastos, e Foto Bom Pastor e Banquinho de Carpinteiro, de Rodrigo Zeferino.

BELO ORIENTE 

Ainda no dia 29, quinta-feira, a Cinedocumenta vai a Belo Oriente, onde às 20h, na Praça Severo Lourenço da Costa (INSS), serão exibidos Salvem o Rio, de Ricardo Rodrigues e Vitor Gracciano; e Brasil Orgânico, de Kátia Klock e Lícia Brancher.

Na sexta-feira dia 30 às 19h, as sessões Cinema na Escola chegam na Escola Municipal Bom Jesus do Bagre. Na comunidade de mesmo nome, serão exibidos  O Canto do Galo, o Belo Oriente e o Laço Do Boi, de Luana Silva; e Trindadeiros, de Renato Batata.

Em São Sebastião De Braúnas também vai acontecer Cinedocumenta, às 19h30, na Escola Municipal Antônio Firmino, onde será exibido o filme O Canto do Galo, o Belo Oriente e o Laço do Boi.
Às 20h do dia 30 de outubro, a Cinedocumenta volta à Praça Severo Lourenço da Costa (INSS) com a exibição de Sanã, de Marcos Pimentel; e Revelando Sebastião Salgado, de Betse de Paula.

No sábado, dia 31, Cachoeira Escura é contemplado com o filme Uma Terra Onde Passarinho Não Bebe Água, de Benjamim Potet, e O Canto do Galo, o Belo Oriente e o Laço do Boi, de Luana Silva. As exibições acontecerão na Escola Municipal Perpétuo Socorro (Matriz), às 19h.

Também no sábado, às 20h, a Praça Severo Lourenço da Costa (INSS) abrigará o evento. O Canto do Galo, o Belo Oriente e o Laço do Boi, de Luana Silva, e Feito Torto Pra Ficar Direito, de Bhig Villas Bôas, serão as atrações.

ENCERRAMENTO

Na primeira noite de novembro e último dia da Mostra, às 19h, no NRDCD da Comunidade do Achado, em Santana do Paraíso, será exibido o curta Flor Brilhante e as Cicatrizes da Pedra, de Jade Rainho.

Às 20h, a Praça Severo Lourenço da Costa (INSS) será palco da entrega dos certificados aos alunos da Oficina de Audiovisual, que será ministrada pelo coletivo da capital mineira, Cocriativa. A apresentação de um Vídeo Oficina, produzido pelos alunos durante as aulas, também consta na programação do dia 1º de novembro.

O encerramento da Cinedocumenta 2015 será coroado com a e exibição de No Meio do Rio, Entre as Árvores, de Jorge Bodanzky, às 20h30, na Praça Severo Lourenço da Costa (INSS).

A Cinedocumenta é uma realização de Éderson Caldas e Ministério da Cultura, com o patrocínio da Cenibra, por  meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

 

PERD é tema de um dos filmes de abertura da Mostra

Parque Estadual do Rio Doce encabeça a programação da Cinedocumenta

SERVIÇO

Cinedocumenta, de 28 de outubro a 1º de novembro. Entrada franca.

No Comments

Post A Comment